TRANSMISSÃO AO VIVO

cultoaovivo2

Cultos gravados

cultos-gravados

BUSCA


Como chegar a PIBN

Digite o seu endereço.
Endereco:
Cidade:
Estado:
CEP:

Acompanhe a PIBN

Boletim Dominical

atividadespibn

PEDIDO DE ORAÇÃO

FAÇA AQUI O SEU PEDIDO DE ORAÇÃO ON LINE

Nome:

Telefone para contato:

E-mail:

Seu pedido:
 

Climatempo

Principal Editoriais Salmo 73 e os dias atuais
Salmo 73 e os dias atuais PDF Imprimir E-mail
Ainda quando estudante do Seminário Betel/RJ, onde formei-me em Teologia, ministrei uma devocional na capela sobre o salmo acima citado e suas aplicações na Igreja pós-moderna. O autor, Asafe, salmista de mão-cheia, revela certas amarguras incomuns (ou nem tanto) para alguém que vivia no templo e no serviço do Senhor.

1) Asafe sabia quem é Deus

Isso ele deixa claro já no versículo 1. Deus é verdadeiramente bom. Para com ele, comigo, com você e, talvez fique chocado, até com os que não O seguem. Precisamos sempre lembrar que o amor de Deus é disponível a todos! “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Romanos 5.8). Apesar da nossa natureza má e pecadora, Deus assim mesmo nos amou por que Ele é bom, e não podemos esquecer isso. Porém, alguns esquecem-se disso e esfriam na fé porque não olham para o Senhor...

2) Asafe começa a desviar o foco de Deus e passa a olhar o “sucesso” dos ímpios

Ele fala de sua amargura por ver as conquistas, sucessos, prosperidade dos ímpios. Seus olhos não estavam mais em Deus, mas nas circunstâncias. Essa é uma realidade que acontece, infelizmente, com muitos crentes. Há pessoas que, ao não receberem “mais de Deus”, desviam-se por não aguentar a pressão de viver o sofrimento. Queridos, Jesus disse que teríamos aflições!Aomesmo tempo, Ele venceu o mundo e prometeu que estaria conosco todos os dias (João 17.33). Passar pelas lutas faz parte da vida do discípulo de Jesus. Vencê-las, por vezes, nos é possibilitado. Entretanto, nem sempre ganharemos todas. E mais: o padrão de conquistas do mundo não serve de parâmetro para o verdadeiro crente. Devemos refletir sobre o verdadeiro valor e estabelecer o juízo correto sobre o que são as conquistas fáceis oferecidas aos crentes em oposição ao prêmio maior ofertado por Deus: a certeza da salvação.

3) Asafe humilha-se e reconhece sua ignorância diante de Deus

Quase no final do capítulo, o salmista faz um mea-culpa e reconhece que olhou demais para “a grama do vizinho”. Deus sempre nos dá uma segunda chance. Para Asafe, antes tarde do que nunca, era o tempo de reconhecer que não devia olhar para o sucesso do vizinho pois não é esse o parâmetro de sucesso que Deus escolheu para os seus. Ele deseja que nós, Seus filhos, O sigamos por amor e por confiar em Sua promessa. Deus é fiel não por causa do que Ele pode nos dar materialmente, mas especialmente por ter oportunizado em Cristo Jesus algo que jamais alcançaríamos: a redenção de todos os nossos pecados!

4) Asafe encerra o Salmo voltando-se totalmente para Deus

Após reconhecer que errou ao olhar para os ímpios como “modelo de sucesso”, Asafe retorna os olhos para Deus. Seu alvo era servi-Lo, anunciar Seus feitos a todos. Essa é a lição que fica para nós; regressar para Deus ainda melhores, mantermos os olhos fixos nEle e servi-Lo de maneira que outros possam ver Seu amor através de nós. E não o “sucesso” do mundo, que é medido por conquistas que hoje são grandes mas amanhã podem virar pó, mas por um sucesso com “S” maiúsculo mesmo, que é medido pela transformação do caráter, da mente, do comportamento, do coração, uma mudança interna que impacta a todos ao nosso redor.

Que vivamos isso! Ele está nos esperando, pronto para ajudar e capacitar para servi-Lo com excelência.

Pr. Sergio Dias
Ministro da Juventude

 

Aliança Batista Mundial Convenção Batista Brasileira JMM JMN UFMBB UHBB JUMOC CBF STBN