TRANSMISSÃO AO VIVO

cultoaovivo2

Cultos gravados

cultos-gravados

BUSCA


Como chegar a PIBN

Digite o seu endereço.
Endereco:
Cidade:
Estado:
CEP:

Acompanhe a PIBN

Boletim Dominical

atividadespibn

PEDIDO DE ORAÇÃO

FAÇA AQUI O SEU PEDIDO DE ORAÇÃO ON LINE

Nome:

Telefone para contato:

E-mail:

Seu pedido:
 

Climatempo

Principal Editoriais Desafio e prioridades
Desafio e prioridades PDF Imprimir E-mail
Quando os conflitos na Síria começaram, a primeiras pessoas que fugiram para os países vizinhos não levaram nada de suas posses, pois pensavam que os conflitos logo terminariam e elas poderiam voltar para suas casas. Já se passaram mais de quatro anos de guerras, e com o surgimento do Estado Islâmico, a situação se agravou ainda mais, saindo do território sírio e atingindo também o território iraquiano promovendo uma emigração de mais de 5 milhões de pessoas. O número de refugiados cadastrados pela ONU até o fim do primeiro semestre de 2015, era de: 627.287 na Jordânia; 3.989.977 no Líbano; 1.759.846 na Turquia e 248.367 vivendo no norte do Iraque.

O pior é que não existe previsão para que esta situação se reverta. Na verdade, a previsão é de que ela pode aumentar ainda mais. Durante a nossa visita ao Iraque, conhecemos um pouco da realidade das vítimas dessa “tragédia”, milhares de famílias vivendo em construções inacabadas sem a menor infraestrutura.

Em todos os países onde há a presença de refugiados, são poucos os que têm a sorte de conseguir uma vaga em um abrigo e receber alguma ajuda, a maioria vive fora lançada à própria sorte. Sabemos que em situações de perdas e de sofrimento, as pessoas se tornam mais sensíveis e propensas a ouvir sobre o amor de Deus por elas; e isto tem acontecido.

Ainda que não com a intensidade que desejamos, mas temos visto as ações dos nossos missionários que vivem nessa região. Eles, em muitos casos com os próprios recursos, atendem às necessidades das famílias refugiadas e lhes anunciam o Evangelho.

Visitamos diversas famílias assistidas pela missionária Haná, que coopera com um projeto de assistência desenvolvido por colegas de outra agência. Nosso missionário Nasser trabalha com atividades esportivas e também atende a famílias levando mantimento, roupas e outros materiais, não só em sua cidade, mas também no norte da região. Nosso missionário Said também desenvolve atividades esportivas com crianças refugiadas, em outra região.

Um de nossos missionários autóctones atende a mais de 200 famílias com cestas básicas, recursos vindo de REFUGIADOS uma parceria com outra organização. A JMM também já enviou ao Oriente Médio equipes de médicos voluntários. Através dessas ações, refugiados estão recebendo bíblias, estudos bíblicos, orações e cuidado, que é a demonstração visível do amor de Deus.

Muitos são os que se decidem a crer em Jesus. Podemos pensar no texto de Mateus 25.42 e 43 como um apelo dos refugiados por toda a região: “Pois eu tive fome, e vocês não me deram de comer; tive sede, e nada me deram para beber; fui 'refugiado', e vocês não me acolheram; necessitei de roupas, e vocês não me vestiram; estive enfermo e preso, e vocês não me visitaram.” Como não pensar em toda dor, fome, frio e sofrimento que estas pessoas vivenciam sem não nos envolver? Na verdade, os campos estão brancos, prontos pra colheita. O texto bíblico mencionado no início, nos chama a atenção para a urgência da missão de proclamar o Reino, o Reino que é de justiça, paz, amor liberdade, igualdade e salvação.

Os refugiados são um desafio que requer prioridade em nossas ações. Eles são uma realidade e uma oportunidade que não podemos desperdiçar. Ore por eles, decida contribuir para ações que trarão benefícios e proporcionarão que famílias inteiras também tenham a oportunidade de receber o amor e a graça de Jesus em suas vidas. Decida levar a Esperança aos refugiados no Oriente Médio.

Pr. Jessé Coordenador dos missionários da JMM no Oriente Médio e Norte da África.
(Fonte: http://missoesmundiais.com.br/wp-content/uploads/2015/12/Revista_Pastor_2016_baixa.pdf).

 

Aliança Batista Mundial Convenção Batista Brasileira JMM JMN UFMBB UHBB JUMOC CBF STBN