TRANSMISSÃO AO VIVO

cultoaovivo2

Cultos gravados

cultos-gravados

BUSCA


Como chegar a PIBN

Digite o seu endereço.
Endereco:
Cidade:
Estado:
CEP:

Acompanhe a PIBN

Boletim Dominical

atividadespibn

PEDIDO DE ORAÇÃO

FAÇA AQUI O SEU PEDIDO DE ORAÇÃO ON LINE

Nome:

Telefone para contato:

E-mail:

Seu pedido:
 

Climatempo

Principal Editoriais Ainda há esperança?
Ainda há esperança? PDF Imprimir E-mail
Será que há esperança para o Brasil? Será que há esperança para a nossa Denominação? Será que há esperança para a nossa Igreja? Será que há esperança para as nossas organizações? Será que há esperança para cada um de nós em particular? Será que há esperança para as nossas famílias?

Pensando nisso, perguntamos: o que o Apóstolo Paulo nos ensinaria sobre esperança para o contexto em que vivemos?

1. EXISTE “O DEUS DA ESPERANÇA”.

Talvez seja essa uma expressão sugerida pelo profeta Isaías (Is 41.10), onde está escrito: “Por isso não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou o seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; Eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa”. O Deus da esperança não permite que vivamos com medo. Promete estar conosco em todos os momentos. Ele nos dá forças para continuar. Promete nos ajudar e nos conduzir na direção certa. Esse Deus é a fonte de nossa esperança. Ele “não é um deus intramundano ou extramundano”, mas o Deus que é dono do nosso futuro (MOLTMANN, J. Teologia da Esperança, p. 22). Ele é o único “Deus da esperança” no qual podemos confiar.

2. A ESPERANÇA DE QUEM CRÊ E A DE QUEM NÃO CRÊ.

Existe uma grande diferença entre aquele que crê, que tem esperança em Deus, e o que não crê, não deposita sua esperança n'Ele. É como mostra o apóstolo Paulo, ao se referir à experiência dos gentios: em outros tempos eles não tinham esperança (Efésios 5.12), mas agora, depois que passaram a crer em Cristo, têm esperança. Para estes, existe uma grande promessa, isto é, recebem o que E. Hoffmann chama de “uma superabundância de esperança” (Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento, vol 2, p. 118). Quem crê no Senhor tem a esperança como dádiva garantida pelo Espírito Santo (Romanos 8.23), enquanto o que não crê não desfruta dessa dádiva. Àqueles que têm a sua esperança firmada no Senhor, é-lhes garantida a ressurreição (Romanos 8.11), enquanto os que não creem vivem sem saber para onde vão.

Quem crê no Senhor e espera n'Ele tem, também, a certeza de que pode desfrutar da paz em Cristo Jesus (Romanos 5.1 e Filipenses 4.7), da alegria e do poder do Espírito (Romanos 14.17). E, além disso, pode regozijar-se no sofrimento (Romanos 5.2,3), enquanto o que não crê, não tem esperança e de nada pode desfrutar. Mesmo neste mundo tão cheio de desespero, ainda há esperança. E esta encontra-se fundamentada em Cristo Jesus e em ninguém mais. Ele é a base da nossa esperança, como diz Paulo: “Cristo em vós, a esperança da glória” (Colossenses 1.27).

Seu pastor e amigo,
J. Laurindo.

 

Aliança Batista Mundial Convenção Batista Brasileira JMM JMN UFMBB UHBB JUMOC CBF STBN