TRANSMISSÃO AO VIVO

cultoaovivo2

Cultos gravados

cultos-gravados

Como chegar a PIBN

Digite o seu endereço.
Endereco:
Cidade:
Estado:
CEP:

Acompanhe a PIBN

Boletim Dominical

PEDIDO DE ORAÇÃO

FAÇA AQUI O SEU PEDIDO DE ORAÇÃO ON LINE

Nome:

Telefone para contato:

E-mail:

Seu pedido:
 

Climatempo

Principal
“Desculpas Inaceitáveis” PDF Imprimir E-mail
A entrega dos dízimos e ofertas é algo que faz parte integrante da vida do crente em Cristo Jesus. Os verdadeiros servos de Deus não têm problema algum com essa doutrina. Eles entregam dízimos e ofertas como parte do culto que oferecem ao Senhor e o fazem com alegria como ensina a Palavra.

Infelizmente, alguns crentes ainda não colocaram o seu coração à disposição de Deus para participar de Sua obra com recursos financeiros, tempo, talentos e bens. Muitos apresentam desculpas que são inaceitáveis. Por exemplo, alguém pode dizer: “Meu salário é pequeno. Não dá para as minhas necessidades”. O Pastor João Falcão Sobrinho responde a quem assim pensa da seguinte forma: “Não é o salário que é pequeno. É a fé. Em todas as nossas igrejas temos exemplos de crentes que recebem um salário pequeno mas não têm falta de nada, porque são fiéis a Deus na sua mordomia…”.

Outros dizem: “Minhas despesas são muito grandes. Nem sei como calcular os meus dízimos”. A resposta para esse questionamento é: “Ponha o reino de Deus em primeiro lugar, “e todas as demais coisas serão acrescentadas”. Quem não sabe viver com 90%, tampouco saberá viver com 100% do seu rendimento ou salário. Os 90% com a bênção de Deus significam infinitamente mais do que 100% sem a bênção de Deus”.

Mas alguém poderia trazer ainda uma desculpa aparentemente boa, dizendo: “Estou construindo minha casa; ou: estou comprando uma propriedade e tenho que investir tudo nesse negócio”. Isso é bom, mas não permite que o crente seja infiel na entrega dos dízimos e ofertas. É um direito adquirir casa, apartamento, condução, roupas, alimentos,... como resultado do nosso trabalho honesto e condizente com a moral cristã. O problema começa justamente quando a aquisição de bens materiais impede nosso crescimento espiritual”.

Outro não dizimista poderia também dizer: “Não dou o dízimo porque não concordo com este ou aquele gasto que a igreja faz”. Para esse, a resposta é: “Os que não entregamseus dízimos por não concordarem com algum aspecto da administração financeira da igreja, simplesmente não estão amadurecidos para a democracia ou estão apenas procurando uma desculpa de mau pagador”.

Alguém ainda poderia dizer: “Não concordo com o dízimo. Não vejo fundamento para o dízimo no Novo Testamento”. Há uma resposta para esse tipo de argumento: “…Para o cristão do Novo Testamento, não apenas 10 mas 100% de tudo quanto possuía pertencia a Deus devia ser usado conforme a vontade de Deus, para a glória de Deus” (Adap. de SOBRINHO, João Falcão. Desculpas Inaceitáveis – JUERP).

Deus espera que sejamos obedientes também na entrega dos dízimos e ofertas. Assim fazendo, participaremos na promoção de Seu reino aqui na terra levando o Evangelho a milhares de pessoas ao redor do mundo.

Que para tanto, Ele nos abençoe.

Seu pastor e amigo,
J. Laurindo

 

Aliança Batista Mundial Convenção Batista Brasileira JMM JMN UFMBB UHBB JUMOC CBF STBN