TRANSMISSÃO AO VIVO

cultoaovivo2

Cultos gravados

cultos-gravados

BUSCA


Como chegar a PIBN

Digite o seu endereço.
Endereco:
Cidade:
Estado:
CEP:

Acompanhe a PIBN

Boletim Dominical

atividadespibn

PEDIDO DE ORAÇÃO

FAÇA AQUI O SEU PEDIDO DE ORAÇÃO ON LINE

Nome:

Telefone para contato:

E-mail:

Seu pedido:
 

Climatempo

Principal Editoriais A igreja que queremos ser
A igreja que queremos ser PDF Imprimir E-mail
Muitos pensam que a igreja é o templo. Não, não é. O templo é apenas o lugar onde as igrejas se reúnem. Então, o que é uma igreja? Biblicamente, a igreja é definida como Corpo de Cristo. É a reunião dos que foram resgatados do pecado e se entregaram a Cristo.

As igrejas nos países da Europa têm anos e anos de história. Uma delas, na qual tive a oportunidade de pregar, foi organizada em 12 de janeiro de 1672, em Bedford, Inglaterra. Para minha surpresa, quem havia sido pastor daquela igreja foi John Bunyan, o autor do best-seller “O Peregrino”.

Os batistas contam com muitos anos de história. Vale a pena lembrar, por exemplo, que o seu seminário mais antigo, o Seminário Batista de Bristol, Inglaterra, foi organizado em 1679, ou seja, há quase 340 anos.

Alguns autores têm se preocupado muito com o andamento das igrejas no mundo. Por exemplo, Charles Swindoll mostra como a situação de uma igreja muda de país para país. Ele aplaude as palavras do falecido Richard C. Harverson, ex-capelão do senado dos EUA, que disse:

“No início a igreja era uma comunidade de homens e mulheres centrada no Cristo vivo. Então, a igreja mudou-se para a Grécia, onde se tornou uma filosofia, em seguida, mudou-se para Roma, onde se tornou uma instituição. Depois, mudou-se para a Europa, onde se tornou uma cultura. Por fim, mudou-se para o continente americano, onde se tornou uma empresa” (Em: A igreja desviada: um chamado urgente para uma nova reforma, p. 44).

Penso que Swindoll ficaria um tanto decepcionado com o que tem acontecido em muitas igrejas no Brasil. Algumas delas já não pregam e nem tampouco ensinam a Palavra. Acabaram com a Escola Bíblica Dominical, com as uniões de treinamento, com os cultos nos lares, privando os seus membros de se desenvolverem espiritualmente. Deixaram de estudar a Bíblia. Não praticaram mais a adoração que é devida ao Senhor, não se desenvolveram na fé, demonstrando, assim, uma profunda falta de maturidade cristã. Existem membros de igreja que permanecem nelas tal como entraram. Não demonstram ter experimentado o mínimo de crescimento espiritual. Infelizmente, esses não observam o que a Palavra diz: “antes crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.Aele seja dada a glória, assim agora, como até o dia da eternidade” (2 Pe 3.18).

Se quisermos ser uma igreja vibrante, uma igreja que pratica a comunhão cristã, uma igreja que proclame o Evangelho e que se dispõe a conquistar almas para Jesus, precisamos nos arrepender de nossos pecados e pedir ao Espírito Santo que nos encha de poder, a fim de que sejamos realmente Igreja, o Corpo de Cristo.

Seu pastor e amigo,
J. Laurindo.

 

Aliança Batista Mundial Convenção Batista Brasileira JMM JMN UFMBB UHBB JUMOC CBF STBN