TRANSMISSÃO AO VIVO

cultoaovivo2

Cultos gravados

cultos-gravados

BUSCA


Como chegar a PIBN

Digite o seu endereço.
Endereco:
Cidade:
Estado:
CEP:

Acompanhe a PIBN

Boletim Dominical

atividadespibn

PEDIDO DE ORAÇÃO

FAÇA AQUI O SEU PEDIDO DE ORAÇÃO ON LINE

Nome:

Telefone para contato:

E-mail:

Seu pedido:
 

Climatempo

Principal Editoriais Evangelização do mundo
Evangelização do mundo PDF Imprimir E-mail
Quando lemos essa ordem, deixada por Jesus, ficamos com o pensamento firmado na evangelização do mundo. Levar a mensagem do Evangelho aos países distantes torna-se um grande desafio para todos nós. É importante lembrar que a ordem para esse tipo de trabalho não veio deumsociólogo, de um teólogo ou de um rei, pelo contrário, veio do Filho de Deus que morreu na cruz, venceu a morte, ressuscitou, subiu aos céus e há de voltar para buscar a sua Igreja.

Será que estamos conscientes da necessidade de anunciar o Evangelho a todo o mundo? Se olharmos, por exemplo, para o futebol, muitas pessoas têm investido alta soma de dinheiro para participar de uma copa do mundo, como a que presenciamos nestes dias. Milhares e milhares de brasileiros e de pessoas de outras nacionalidades têm aplicado os seus recursos em viagens, acomodação em hotéis e em muita diversão para participar da Copa do Mundo na Rússia. Será que nós temos investido dinheiro na proclamação do Evangelho aos povos da Rússia e de outros países com o mesmo entusiasmo daqueles que estão torcendo pelos jogadores? Será que o nosso coração vibra com a evangelização na mesma proporção daqueles que vibram pelo esporte?

O texto acima tem um grande ensinamento para nós. Jesus mesmo é quem procurou ensinar o que devemos fazer em termos da evangelização dos povos. Essa tarefa não ficou restrita apenas aos discípulos e nem tampouco aos que hoje são ordenados ao ministério pastoral. Rice Brooks, em seu livro Deus não está morto 2, mostra que: “Seria impossível alcançar o mundo para Cristo apenas com ministros em tempo integral envolvidos nesse processo” (p. 221). Faz-se necessário e com urgência que todos nós aceitemos o desafio de falar de Cristo aos milhares de jovens que estão nas faculdades, às muitas pessoas que estão encarceradas, aos que estão perdidos nas drogas, aos que se afastaram do Evangelho e estão espalhados pelo mundo. “O campo é o mundo” (Mateus 13.38), disse Jesus. E é neste mundo que o Evangelho precisa ser proclamado diuturnamente. A ordem deixada pelo Senhor só pode ser cumprida por nós seOobedecermos. Essa é a minha, a sua e a nossa missão. Não há mais tempo a perder. Não dá mais para ficarmos enclausurados dentro de nossos templos enquanto milhões e milhões morrem sem Cristo e sem salvação.

A ordem deixada por Jesus coloca diante de cada um de nós o grande desafio de proclamar a mensagem do Evangelho ao mundo. E este mundo que vivemos está cada vez mais incrédulo. O deus deste século tem cegado as pessoas, dificultando-as de terem uma visão de Cristo. Contudo, isso não pode nos impedir de proclamarmos o Evangelho.

As nossas igrejas jamais deveriam deixar de anunciar Cristo ao mundo. Diz a nossa Declaração doutrinária o seguinte: “Amissão primordial do povo de Deus é a evangelização do mundo, visando à reconciliação do homem com Deus”.

Que cumpramos essa missão!

Para tanto, Deus nos abençoe.

Seu pastor e amigo,
J. Laurindo.

 

Aliança Batista Mundial Convenção Batista Brasileira JMM JMN UFMBB UHBB JUMOC CBF STBN