Façam como eu fiz a você

por | jan 30, 2024 | Editoriais

E uma vez que eu, seu Senhor e Mestre, lavei seus pés, vocês devem lavar os pés uns dos outros. Eu lhes dei um exemplo a ser seguido. Façam como eu fiz a vocês.

João 13.14.15

O contexto de João 13 ultrapassa a compreensão de que este era mais um encontro com Jesus. Na verdade, todo encontro com Jesus é permeado de novidade e altamente transformador. Agora, os dias dos apóstolos com o seu mestre, aproximavam-se do fim e, na ocasião da Páscoa, Jesus imprime em suas almas um grande ensinamento: sirvam aos outros como eu sirvo a vocês!

É interessante notar que, na lógica de Jesus, não faz sentido ordenar ou ensinar algo que não é antes por ele mesmo praticado. Nas ocasiões em que se encontrou com os fariseus, Jesus chamou essa atitude de hipocrisia: “vocês oprimem as pessoas com exigências insuportáveis e não movem um dedo sequer para aliviar seus fardos.”( Mt 23.4. De maneira bem oposta, Jesus pratica, ensina e ordena que estejamos dispostos em servir às pessoas.

O grande desafio é que, infelizmente, na sociedade atual, por melhor que sejam as escolhas e atitudes, visa-se, em troca, uma boa recompensa por aquilo que se faz. Contrariamente a esta cultura (cf. Rm 12.1), é importante destacar que o serviço do cristão é à luz do padrão de Jesus e que não devemos alimentar a expectativa da retribuição.

Ora, se você realmente está interessado em servir às pessoas, é importante entender que este compromisso cristão envolverá algum tipo de trabalho. Leiamos os v.4,5 e prestemos atenção nos passos de Jesus:

4 Assim, levantou-se da mesa, tirou a capa e enrolou uma toalha na cintura. 5 Depois, derramou água numa bacia e começou a lavar os pés de seus discípulos, enxugando-os com a toalha que estava em sua cintura.

Alguns verbos marcam as ações de Jesus, como por exemplo: “levantou-se”; “tirou a capa”; “enrolou uma toalha na cintura”;  “derramou água numa bacia”; “começou a lavar os pés de seus discípulos;” e “os enxugou com a toalha que estava em sua cintura.”

Há muita gente com o discurso do servir às pessoas, mas sem nenhuma ação. Conforme visto no texto bíblico, é necessário passos, esforços e atitude para que os outros recebem a ação do cuidado de Deus, por intermédio de nossa vida. Logo, se você realmente está disposto a servir às pessoas e entendeu, claramente, que elas são mais importantes que as coisas, haverá diferentes esforços de sua parte. No entanto, você também jamais deve se esquecer que o nosso trabalho não é vão no Senhor (1 Co 15.58).

Finalmente, conforme os versículos 14 e 15, devemos fazer como Jesus o fez! É tempo ações práticas em direção às pessoas que carecem da graça de Deus. Juntos, como Primeira Igreja Batista de Niterói, levantemo-nos de “nossas mesas”, peguemos as toalhas e bacias, a fim que sirvamos às pessoas como Mestre nos mandou!

Em Cristo,

Douglas Pedrosa

Pastor da Juventude da PIB de Niterói